Segunda-feira, 4 de Julho de 2011
arquitectura

 

 

> Houve uma obra a que não foi dada grande importância, mas revestiu-se de um significado enorme para a marca cultural portuguesa no Oriente. Falo da restauração do Teatro D. Pedro, junto ao Seminário, onde a arquitecta Maria José de Freitas, além da sua beleza como pessoa, induziu na obra uma beleza artística profissional e peculiar, a qual foi muito admirada pelo Presidente Mário Soares numa das suas visitas ao território. Na imagem, Leonor Rocha Vieira, Anabela Ritchie, Afonso Camões, Mário Soares, Rocha Vieira e Maria José de Freitas.

 

 



publicado por João Severino às 00:01
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
partilhar

Macau pertenceu à administração portuguesa. Essa realidade faz parte dos registos históricos de uma nação que marcou presença nos quatro cantos do mundo. A Oriente, milhares de portugueses viveram como lhes foi possível. Em Macau, a continuidade lusa mantém-se, mas o passado foi muito significativo. Fiz parte desse passado de uma forma intensa. Portugueses, macaenses e chineses, conheci muitas centenas. De alguns guardei as fotografias que memorizam a vivência. Humanos e a urbe macaense completam um espólio fotográfico que possuo de mais de seis mil fotografias e outras mais que ainda devem estar em caixas por abrir. Neste sentido, resolvi ir publicando aqui neste MACAU PASSADO o espólio que for possível. Espero que vos agrade e que possam recordar Macau sem complexos, sem rancores e sem tibiezas. Macau sã assi...

João Eduardo Severino
.posts recentes

. pouca esperança

. hóquei em patins (3)

. leonel borralho

. fandango

. andré couto (2)

. assembleia legislativa (2...

. chá da manhã

. tordo

. alentejanos

. a amizade não tem preço

.arquivos

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

.tags

. todas as tags

.links
blogs SAPO
.subscrever feeds