Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Macau Passado

Macau Passado

06
Ago10

praia grande

João Severino


Foram centenas de horas a contemplar a baía da Praia Grande. Noites de reflexo sobre a meditação de uma vida, de filhos para criar, da dificuldade em trabalhar, de um artigo para jornal ou revista, de uma entrevista, de um programa de rádio, de um programa de televisão, de uma produção do primeiro CD de Macau, de um acontecimento político que traía todos os portugueses, de um mistério sobre o enriquecimento ilícito de um homem que a minha mãe ajudou a libertar da PIDE, de um crime encomendado, de uma traição de amigo, de lançar o Hóquei em Patins mais o Motocross e mais o Karting, de uma corrida no Grande Prémio, de comentários sobre as corridas de motas e de carros do Grande Prémio, de uma travessia louca de Macau a Lisboa, de calar as vergonhas de outros, de um processo judicial injusto, de um esforço quase sobrenatural para que nada faltasse aos trabalhadores do jornal, de um tiro que me tentaram dar, enfim, a meditação-reflexo de uma escolha de vida. De uma vida que acabou mal.

 


Comentar:

CorretorMais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

foto do autor

Macau pertenceu à administração portuguesa. Essa realidade faz parte dos registos históricos de uma nação que marcou presença nos quatro cantos do mundo. A Oriente, milhares de portugueses viveram como lhes foi possível. Em Macau, a continuidade lusa mantém-se, mas o passado foi muito significativo. Fiz parte desse passado de uma forma intensa. Portugueses, macaenses e chineses, conheci muitas centenas. De alguns guardei as fotografias que memorizam a vivência. Humanos e a urbe macaense completam um espólio fotográfico que possuo de mais de seis mil fotografias e outras mais que ainda devem estar em caixas por abrir. Neste sentido, resolvi ir publicando aqui neste MACAU PASSADO o espólio que for possível. Espero que vos agrade e que possam recordar Macau sem complexos, sem rancores e sem tibiezas. Macau sã assi...

João Eduardo Severino

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D