Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Macau Passado

Macau Passado

17
Jun11

primeiro telemóvel

João Severino

 

 

> Quando André Couto começou a competir a sério, foi também muito a sério que o piloto de Macau se iniciou a assinar contratos de publicidade. Um dos seus primeiros patrocinadores foi a Companhia de Telecomunicações de Macau (CTM). Assisti à assinatura desse acordo e à entrega, por parte do responsável da CTM, do primeiro telemóvel que André Couto passou a usar por todos os países onde participou em corridas.

 

 

16
Jun11

noites do lisboa

João Severino

 

 photo jotaesse

 

> Há as noites de Lisboa e as do Lisboa. Não têm nada a ver umas com as outras. Em Lisboa, vamos para as docas, Alfama, Praça da Alegria, Bairro Alto. No Lisboa vamos para o casino, para o restaurante, para a casa de penhores, para a sauna ou para a cama. São noites luminosas, onde os corredores do Lisboa mais parecem uma avenida de Hong Kong em hora de ponta pedestre. Quase todos os dias após fechar o jornal passava pelo Lisboa, onde me esperava uma bifana única e saborosa, com mostarda e picante, e uma cervejinha, normalmente na companhia do meu amigo António Sales. Depois de "ver as vistas" dirigia-me para casa. As noites do Lisboa são inesquecíveis para qualquer residente ou visitante de Macau. Pelo menos, eram...

 

 

15
Jun11

adeus baía

João Severino

 

 photo jotaesse

 

 

> A Baía da Praia Grande era o amor de pintores, poetas, pescadores, escritores, fotógrafos e... de tantos. Quando se falou em fechar a baía, ui, que as Ruínas de S. Paulo iam caindo. Os protestos foram muitos, mas paulatinamente a população foi compreendendo as vantagens. Na baía cheirava mal, os dejectos eram atirados directamente para as águas, junto ao muro da marginal as águas eram mais lodo e objectos de toda a natureza. O encerramento da baía e a construção dos lagos artificiais Nam Van vieram embelezar a cidade. As imagens reportam-se ao início das obras do fecho da baía e respectivos aterros.

 

 

14
Jun11

deu brado

João Severino

 

 

 

 

> Quando a CTM resolveu inserir nas cabinas telefónicas cartazes publicitários, o meu jornal 'Macau Hoje' foi um dos primeiros clientes. O facto deu brado. De tal forma, que passados alguns dias, pelas 4.30 da madrugada, após uma noite árdua de trabalho, houve alguém que me telefonou, e disse: "João, amanhã mesmo tira a publicidade das cabinas... as seitas não gostaram...". E tiraste? Não!

 

13
Jun11

firecracker

João Severino

 

 

> Sempre gostei imenso deste imóvel, no Porto Interior. Não me perguntem por quê. Eu é que perguntei à Direcção das Obras Públicas se o edifício ia ser demolido? Nunca me responderam. Não sei se o "Kwong Hing Tai Firecracker Manufacturing C'os Head Office" ainda existe...

 

 

12
Jun11

ponte

João Severino

 

 Na Pousada de Coloane

 

 

 

 

> D. Duarte Pio de Bragança esteve várias vezes em Macau, terra que lhe serviu de ponte para a "passagem" ao contacto com personalidades timorenses. D. Duarte desde o campo de refugiados do Vale do Jamor, Lisboa, em 1975, que se interessou pela libertação do povo timorense. Nessa oportunidade fizemos parte da Comissão de Apoio aos Refugiados Timorenses. Em Macau, entrevistei-o para o meu jornal 'Macau Hoje', conversei off the record sobre os problemas de Timor-Leste e de, à mesma mesa, termos reunido amigos que ajudaram à sua caminhada na defesa dos interesses do povo maubere. Agora, os timorenses reconheceram o seu esforço e concederam-lhe a nacionalidade timorense com todo o mérito.

 

 

11
Jun11

delfins

João Severino

 

 

> Os macaenses ilustres Anabela Ritchie e Leonel Alves são duas personalidades que mais defenderam os portugueses residentes em Macau. Durante o período de transição da administração portuguesa para a chinesa viveram-se momentos de grande dificuldade para os interesses dos residentes portugueses. Anabela Ritchie e Leonel Alves, considerados delfins do ex-presidente da Assembleia Legislativa, Carlos d'Assumpção, sempre souberam ministrar, na Assembleia Legislativa, com eficácia, elevação e sentido de Estado, as prorrogativas inerentes a essa transição. Honro-me pelo facto de os ter como amigos.

 

 

10
Jun11

jornalistas

João Severino

 

 

> Numa visita ao novo edifício da Assembleia Legislativa com Vítor Chan, primeiro director do Gabinete de Comunicação Social da RAEM, que tinha sucedido a Afonso Camões. Vítor Chan fora meu colega na TDM. Mais ao lado, vê-se Harald Bruning, jornalista alemão, com quem mantive sempre as melhores relações.

 

 

Pág. 2/2

Mais sobre mim

foto do autor

Macau pertenceu à administração portuguesa. Essa realidade faz parte dos registos históricos de uma nação que marcou presença nos quatro cantos do mundo. A Oriente, milhares de portugueses viveram como lhes foi possível. Em Macau, a continuidade lusa mantém-se, mas o passado foi muito significativo. Fiz parte desse passado de uma forma intensa. Portugueses, macaenses e chineses, conheci muitas centenas. De alguns guardei as fotografias que memorizam a vivência. Humanos e a urbe macaense completam um espólio fotográfico que possuo de mais de seis mil fotografias e outras mais que ainda devem estar em caixas por abrir. Neste sentido, resolvi ir publicando aqui neste MACAU PASSADO o espólio que for possível. Espero que vos agrade e que possam recordar Macau sem complexos, sem rancores e sem tibiezas. Macau sã assi...

João Eduardo Severino

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D