Domingo, 27 de Março de 2011
desapareceu

 

 

 

 

 

> Na rotunda do Hotel Lisboa existia a estátua do governador Ferreira do Amaral, que foi morto no dia 25 de Agosto de 1849. As autoridades chinesas não descansaram enquanto não pressionaram as congéneres portuguesas para que retirassem o monumento, alegando que o ex-governador tinha ofendido os chineses. E a estátua que servia de cenário fotográfico aos chineses que visitavam Macau, simplesmente desapareceu. Estará em algum armazém do Estado?

 

 

ADENDA:

 

O nosso leitor Pedro Pinto encontrou o local onde está a estátua e enviou-nos as fotos. Escandaloso e vergonhoso o modo como o Estado português "atirou" com um seu ex-governador de Macau que tudo fez pela defesa do nome da sua Pátria. A estátua está vergonhosamente colocada no chão, sem dignidade nenhuma no Bairro da Encarnação, em Lisboa, nas traseiras de uma escola (?), virada para uns taipais. Simplesmente inacreditável...

 


 


 




publicado por João Severino às 00:01
link do post | adicionar aos favoritos
partilhar

De Marcelino a 27 de Março de 2011 às 06:13
Por acaso também gostava de saber onde foi colocada a estátua. Alguém sabe?


De Pedro Pinto a 27 de Março de 2011 às 17:09
Bairro da Encarnação, Lisboa:
http://maps.google.com/maps?f=q&source=s_q&hl=pt-PT&geocode=&q=bairro+Encarna%C3%A7%C3%A3o,+Lisboa,+Portugal&aq=&sll=38.713108,-9.143361&sspn=0.003152,0.006958&ie=UTF8&hq=&hnear=Encarna%C3%A7%C3%A3o,+Lisboa,+Portugal&ll=38.771066,-9.121163&spn=0,0.027831&t=h&z=16&layer=c&cbll=38.771012,-9.121272&panoid=ZquoWBUnJGf3Vgo-Jdug4Q&cbp=12,323.04,,1,-4.23


Comentar:
De
( )Anónimo- este blog não permite a publicação de comentários anónimos.
(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Macau pertenceu à administração portuguesa. Essa realidade faz parte dos registos históricos de uma nação que marcou presença nos quatro cantos do mundo. A Oriente, milhares de portugueses viveram como lhes foi possível. Em Macau, a continuidade lusa mantém-se, mas o passado foi muito significativo. Fiz parte desse passado de uma forma intensa. Portugueses, macaenses e chineses, conheci muitas centenas. De alguns guardei as fotografias que memorizam a vivência. Humanos e a urbe macaense completam um espólio fotográfico que possuo de mais de seis mil fotografias e outras mais que ainda devem estar em caixas por abrir. Neste sentido, resolvi ir publicando aqui neste MACAU PASSADO o espólio que for possível. Espero que vos agrade e que possam recordar Macau sem complexos, sem rancores e sem tibiezas. Macau sã assi...

João Eduardo Severino
.posts recentes

. pouca esperança

. hóquei em patins (3)

. leonel borralho

. fandango

. andré couto (2)

. assembleia legislativa (2...

. chá da manhã

. tordo

. alentejanos

. a amizade não tem preço

.arquivos

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

.tags

. todas as tags

.links
blogs SAPO
.subscrever feeds