Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Macau Passado

Macau Passado

08
Jul11

istmo

João Severino

 

 

photo jotaesse

 

> Nos tempos idos em que se ligou a ilha da Taipa à de Coloane através deste istmo, quase parecia uma autoestrada. Uma via que levou muito boa gente a acelerar, do que resultou um número significativo de acidentes. Um dia, ia na boleia da moto do Clemente e tivemos um aparatodo desastre contra um camião. A brincadeira custou-me quinze dias de hospital. O istmo é completamente diferente, mas tudo começou ao seu redor como a imagem nos mostra. Do lado esquerdo, viria a ser construído o Kartódromo Internacional de Macau.

 

15
Jun11

adeus baía

João Severino

 

 photo jotaesse

 

 

> A Baía da Praia Grande era o amor de pintores, poetas, pescadores, escritores, fotógrafos e... de tantos. Quando se falou em fechar a baía, ui, que as Ruínas de S. Paulo iam caindo. Os protestos foram muitos, mas paulatinamente a população foi compreendendo as vantagens. Na baía cheirava mal, os dejectos eram atirados directamente para as águas, junto ao muro da marginal as águas eram mais lodo e objectos de toda a natureza. O encerramento da baía e a construção dos lagos artificiais Nam Van vieram embelezar a cidade. As imagens reportam-se ao início das obras do fecho da baía e respectivos aterros.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Macau pertenceu à administração portuguesa. Essa realidade faz parte dos registos históricos de uma nação que marcou presença nos quatro cantos do mundo. A Oriente, milhares de portugueses viveram como lhes foi possível. Em Macau, a continuidade lusa mantém-se, mas o passado foi muito significativo. Fiz parte desse passado de uma forma intensa. Portugueses, macaenses e chineses, conheci muitas centenas. De alguns guardei as fotografias que memorizam a vivência. Humanos e a urbe macaense completam um espólio fotográfico que possuo de mais de seis mil fotografias e outras mais que ainda devem estar em caixas por abrir. Neste sentido, resolvi ir publicando aqui neste MACAU PASSADO o espólio que for possível. Espero que vos agrade e que possam recordar Macau sem complexos, sem rancores e sem tibiezas. Macau sã assi...

João Eduardo Severino

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D