Quarta-feira, 30 de Março de 2011
o primeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

> O semanário VECTOR foi o primeiro jornal independente em Macau. Por quê? Porque foi editado com o meu dinheiro. O jornal contou com o apoio logístico do staff do semanário 'Tribuna", José Rocha Dinis, Helder Fernando, Arnaldo Ferreira e Humberto Abreu. O VECTOR dedicou-se mais aos aspectos económicos do quotidiano macaense e teve como correspondente em Lisboa, Fernando Lima, que hoje é assessor do Presidente da República Cavaco Silva. O VECTOR "deu nas vistas" quando o meu jipe passou a publicitar o seu cabeçalho.

 


 



publicado por João Severino às 10:20
link do post | comentar | ver comentários (4) | adicionar aos favoritos
partilhar

Domingo, 5 de Setembro de 2010
amigos (1)


O autor deste blogue contou com determinados amigos que nas horas difíceis sempre se mostraram disponíveis, entre eles, Carlos Marreiros e Helder Fernando. Carlos Marreiros é o arquitecto macaense de maior prestígio em todo o mundo. Um desenhador e pintor peculiar, de uma cultura imensa e de uma inteligência e criatividade artística como não conheci ninguém. Helder Fernando é um dos melhores jornalistas e radialistas que Macau conheceu. Ele realiza as melhores e mais interessantes entrevistas para um jornal ou ao microfone de uma estação de rádio. Helder Fernando faz parte de um grupo restrito que ficará para todo o sempre no meu canto mais recôndito do agradecimento. Ele sabe o que me fez no Natal de 2009, possivelmente o tempo mais difícil da minha vida.

 




publicado por João Severino às 00:01
link do post | comentar | ver comentários (2) | adicionar aos favoritos
partilhar


Macau pertenceu à administração portuguesa. Essa realidade faz parte dos registos históricos de uma nação que marcou presença nos quatro cantos do mundo. A Oriente, milhares de portugueses viveram como lhes foi possível. Em Macau, a continuidade lusa mantém-se, mas o passado foi muito significativo. Fiz parte desse passado de uma forma intensa. Portugueses, macaenses e chineses, conheci muitas centenas. De alguns guardei as fotografias que memorizam a vivência. Humanos e a urbe macaense completam um espólio fotográfico que possuo de mais de seis mil fotografias e outras mais que ainda devem estar em caixas por abrir. Neste sentido, resolvi ir publicando aqui neste MACAU PASSADO o espólio que for possível. Espero que vos agrade e que possam recordar Macau sem complexos, sem rancores e sem tibiezas. Macau sã assi...

João Eduardo Severino
.posts recentes

. o primeiro

. amigos (1)

.arquivos

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

.tags

. todas as tags

.links
blogs SAPO
.subscrever feeds